segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Ypê Nakashima - Animador Brasileiro - Esse era guerreiro



Faz um tempinho que eu fui visitar uma exposição sobre o trabalho de Ypê Nakashima, e pelo que vi foi um dos precursores da animação brasileira, ele produziu muita coisa para comercial de televisão e chegou a fazer uma série animada "Papa Papo", então pode se dizer que seria a primeira serie de desenho animado do Brasil. O filme que coloquei em destaque é o Piconzé:



"Na pacata vila do Vale Verde, viviam felizes e tranqüilos, Piconzé e seus amiguinhos, Louro Papo, um papagaio, e Chico Leitão, um porquinho simpático e irreverente.
Tudo ia bem até que Gustavo Bigodão e seu bando passaram a roubar os habitantes de Vale Verde.
Num desses costumeiros assaltos, Bigodão rapta Maria Esmeralda, a namorada do Piconzé.
Piconzé e sua turma partem para salvá-la, porém a empreitada não é nada fácil.
Procuram alguém que seja forte para contratar, mas não encontram ninguém. Enfrentam um dragão no meio do caminho. Passam pelo reino do saci. Quase são feitos prisioneiros por uma bruxa.
Finalmente encontram um ermitão com quem Piconzé aprende a lutar para enfrentar o Bigodão e seu bando.
Disfarçado de uma mocinha vendendo cachaça, Piconzé consegue salvar Maria Esmeralda.
De volta à Vila, Piconzé prepara uma grande recepção ao Bigodão que não acredita no que vê. Bigodão e seu bando são derrotados e se regeneram, trazendo a paz e tranqüilidade de volta a Vila Verde."


Ypê Nakashima :
Nasceu em 5 de junho de 1926, na província de OITA (OITA-KEN), na
extremidade sul do arquipélago japonês.
Ypê, sua mulher e filho, embarcam num misto de cargueiro com navio de passageiros, rumo ao Brasil.

Nessa época, São Paulo já contava com 400 anos de existência, a indústria se desenvolvia a passos largos, no rastro do presidente JK. A televisão, só possuía dois ou três canais; agências de publicidade, eram poucas; os anunciantes veiculavam comerciais na TV com durações de minutos; programas, eram todos ao vivo; havia um ar de romantismo em tudo.


Por alguma razão impossível de se saber, Ypê começou a pesquisar cinema de animação. Uma coisa curiosa que ele associou à pesquisa, foi a fascinação que sentia pelas lendas e folclore brasileiros. Tanto que em pouco tempo criou um personagem chamado Papa-Papo, que era um papagaio. Com este personagem chegou a realizar inúmeros curtas-metragens, que infelizmente nunca foram exibidos em qualquer circuito.

Após oito, nove anos tocando modestamente o seu estúdio sozinho, surgiu uma pessoa, João Luis de Carvalho Araújo, um funcionário do departamento de publicidade da Willys Overland do Brasil.

Em 1966, dez anos após ter chegado ao Brasil, retorna sozinho ao Japão para tentar conseguir algum acordo comercial com relação às produções de filmes de animação para televisão brasileira. Depois de 40 dias volta ao Brasil, cheio de possibilidades, mas de fato nada de concreto. Por aí, começa a colocar em prática, aquilo que todos que o conheciam chamaram de loucura. A produção de um longa metragem.

Eu dei uma resumida, mas desse ponto ele começou a fazer a produção do Piconzé, e ele é guerreiro, pois naquela época não tinha o recurso que temos hoje, desse modo ele otimizou e adaptou muita coisa para obter o resultado esperado. Pois é, quem quer faz.

Para conhecer mais sobre o Ypê Nakashima entre no site: Núcleo Virgulino

Postar um comentário