segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Vetor Zero e Tex Avery


No sábado dia 9 de outubro, houve uma palestra com o Alceu Baptistao, diretor da Vetor Zero,
e foi muito bacana a experiência que o Alceu passou, ele falou como foi no começo as dificuldades de produzir animação em 3d no Brasil, pois naquela época existia uma dificuldade em trazer tecnologia estrangeira para o Brasil, dessa forma era muito dificil produzir com a tecnologia do Brasil, comentou também sobre o Hans Dooner da Rede Globo, ele foi um dos precursores do 3d no Brasil, os videos produzidos por ele era finalizado no exterior não no Brasil.
E voltando ao Alceu, com o tempo ele foi evoluindo, contando as dificuldades com os clientes, os modismos de época, os exemplos foram o efeito do morph do clipe Black or White do Michael Jackson e o efeito Matrix (Bullet Time, aquela paradinha no ar e desviamento de bala do Neo), comentou sobre algumas técnicas antigas de efeitos especiais "FX", como eram feitos os efeitos de irmãos gêmeos, Stop motion, Matte Paint (pinturas em vidros feito por artista de pintura a ólea que faziam com tamanho realismo era dificil até de ver o que era real do que não era) e aqueles cabos de sustentação, etc.

Falou também dos comerciais mais famosos da Vetor, a Tartaruga com a cerveja Brahma,


o primeiro comercial com rosto humano em 3d para revista Super Interessante, a criação da Kaya




e muito mais, no site da Vetor Zero tem bastante material dos trabalhos deles em videos .

E antes do Alceu Baptistão, o Ceu D'ellia curador do NUPA, deu um workshop sobre três grandes animadores:
Tex Avery

Art Davis "não achei a foto, vai um desenho"

Bob Mckimson


Mais para frente vou postar sobre este três desenhistas, que não foram reconhecidos em suas épocas e hoje em dia são referência para todos, não só animadores, como diretores de cinema e teatro, por conta da ousadia de não ter limite a plástica e a animação usada em seus trabalhos, o Tex Avery dizia que o desenho animado não tem limite, você pode fazer de tudo com ele, a parede que separa o espectador do desenho animado se rompe, o desenho sai da película, uma sombra da platéia interfere no desenho, um cabelo da sujeira da película incomoda o desenho a ponte dele arrancar o fio e jogar fora e por ai vai.
Bom divertimento:

Tex Avery

Art Davis



Bob McKimson


Postar um comentário